protecao-das-criancas-no-mundo-digital protecao-das-criancas-no-mundo-digital

Proteção das crianças no mundo digital

Proteção das crianças no mundo digital

A internet é uma janela para o mundo. Como todo espaço público, é aberta para descobertas, experimentações, aprendizagens e também um espaço com situações de risco e pessoas mal intencionadas. Pensar a proteção das crianças nestes ambientes significa acompanhá-las nos primeiros anos de navegação e prepará-las para perceber e se proteger da exposição a conteúdos e contatos impróprios.

Mas muito além disso, proteger é apenas um dos passos e precisa estar acompanhado da oferta de oportunidades, não apenas de acesso, mas também oferta de referências positivas, saudáveis e de conteúdos apropriados.

Além da oferta, precisamos sempre estimular a participação das crianças nos ambientes digitais para que elas possam ir desenvolvendo habilidades para reconhecer as oportunidades e evitar as situações de perigo.

Assim como viver pode ser considerada uma aventura arriscada, navegar nas redes também pode nos expor aos riscos. O desafio é estar por perto das crianças para que possam desfrutar das oportunidades de acordo com sua idade e ajudá-las, desde os primeiros cliques, a desenvolver a maturidade para passear nesta gigantesca praça pública que chamamos de Internet.

Proteção é parte de um processo de educação que envolve:

  • Oferta de suportes para acesso com qualidade e acompanhamento.
  • Proteção com relação às diferentes formas de violência online e conteúdos impróprios.
  • Participação direta das crianças na negociação dos limites e das regras de uso.

As formas de reação podem envolver 4 passos:

  • Bloquear o agressor
  • Denunciar
  • Pedir ajuda a alguém de confiança
  • Explicar para a criança, com linguagem simples, a importância destes cuidados

A participação dos pais é fundamental para a proteção das crianças na web

  • Mantenha um dialogo aberto com seus filhos para conhecer o que fazem online e poder orientá-los sobre o certo e errado;
  • Não confunda a capacidade técnica de seus filhos usarem a Internet e os celulares com a maturidade e capacidade crítica de interpretar e resolver situações de problema na rede;
  • Proibir não educa nem previne, uma relação de confiança e muito diálogo ainda é a melhor tecnologia;
  • Provoque conversas sobre a noção que seus filhos têm de privacidade e se entendem a dimensão pública dos ambientes digitais, reforçando que as leis valem na rede como valem na praça pública;
  • Caso seu filho se envolva em algum problema, não condene ou recrimine de imediato. O mais importante é acolher e proteger, para minimizar a angústia da vergonha que sente justamente em relação aos pais e amigos.

    É importante estar junto não apenas para resolver racionalmente, mas principalmente para apoiar psicologicamente neste momento de crise.
Fonte: Dialogando - Proteção das crianças no mundo digital (2015)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Proteção das crianças no mundo digital 2020-01-17 19:24:40
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)