Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional

Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional

Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional

Basta uma busca rápida na internet sobre estilo de vida saudável para encontrar inúmeros blogs, perfis e posts dedicados ao tema. Os truques, os segredos, os produtos que as blogueiras fitness indicam transformaram suas redes sociais em uma verdadeira indústria. Mas o que funciona para uma personalidade da rede social, pode se tornar um pesadelo para algum dos seguidores.

E foi o que aconteceu com a jornalista Maria Eugênia Bispo: infeliz com seu corpo, a ela resolveu seguir à risca as dicas que via na internet. Em um dia de treino intenso, ela decide fazer um abdominal complexo que viu em um perfil fitness, e acabou caindo de costas e fraturando a coluna.

O acidente teve consequências graves e Maria Eugênia ficou paraplégica. Somente com uma rotina de fisioterapia e muita força de vontade, ela conseguiu retomar o movimento das pernas e voltou a andar, com um pouco de dificuldade.

A história de Maria Eugênia também levanta outro ponto importante: nada substitui o acompanhamento de um profissional. Só alguém com formação na área pode orientar sobre uma dieta saudável ou uma rotina de exercícios específicas para cada pessoa. Nas redes sociais, pessoas tão admiradas pelos hábitos que exibem podem ser tão leigos quanto seus leitores.

Vale ressaltar que a cultura do corpo perfeito também é uma questão de saúde mental. Idealizar um estilo de vida e buscar a forma tão cultuada nas mídias pode se tornar compulsivo.

A jornalista Mirian Bottan, que já teve um perfil como os das influenciadoras digitais fitness, passou por isso, e depois de 15 anos lutando contra transtornos alimentares (bulimia, ortorexia e vigorexia), hoje defende e dissemina a autoaceitação para identificação e tratamento adequado para esses distúrbios, sempre com o suporte de profissionais e uma dose enorme de amor próprio.

O uso de aplicativos para acompanhar essa rotina pode ajudar – e muito, no processo, mas é muito importante contar com ajuda de profissionais capacitados para qualquer tipo de dieta ou treinamento. (:

Fonte: Dialogando - Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional (2017)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Os perigos de seguir uma rotina fitness sem supervisão profissional 2019-11-25 21:44:10
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)