Olimpíadas de Tóquio Olimpíadas de Tóquio

Olimpíadas de Tóquio: o auxílio da tecnologia no preparo físico dos atletas

Olimpíadas de Tóquio: o auxílio da tecnologia no preparo físico dos atletas

Eles suaram, passaram por treinos exaustivos, e se submeteram a dietas rígidas sem brechas para as batatas fritas e outras delícias do mundo fast food — esforços necessários quando o atleta tem por objetivo voltar das Olimpíadas de Tóquio com as medalhas que honram nosso país. 

O esportista da modernidade usa recursos vantajosos que podem te inspirar a alcançar melhores resultados em suas atividades físicas. Não dispensam, por exemplo, o auxílio de células-tronco para a recuperação de lesões e os bancos de dados para melhorias nos treinamentos.   

São artifícios que potencializam o preparo físico dos atletas em altos níveis e os ajudam a superar os próprios limites, mesmo em ambientes e condições adversas. 

Neste post, o Dialogando apresenta algumas aplicações da tecnologia que elevam a performance e podem ser definitivas para o êxito de ginastas, jogadores, nadadores e das mais diversas categorias do esporte nas Olimpíadas de Tóquio. Recursos que podem ser úteis também para você, que busca se profissionalizar no esporte. 

Banco de dados 

São grandes facilitadores no auxílio da tomada de decisões estratégicas, especialmente quando o adversário representa maior desafio.  

Assim, coleta informações em tempo real que, quando armazenadas, criam um histórico de acompanhamento que permite a implementação de melhorias e podem minimizar o risco de lesões.  

Para isso, há três pilares nos parâmetros de avaliação: 

a) Biológico: pulsação e oxigênio; 

b) Físico: força e aceleração; 

c) Mental: preparo ou despreparo psicológico. 

Além disso, a organização dessas informações colabora para que os treinadores reconheçam o limite dos esportistas e possam desenvolver programas específicos para o preparo físico dos atletas. Se você pratica esportes, avalie com seu instrutor a possibilidade de aderir ao banco de dados e potencialize seus treinos. 

Biotecnologia e neurociência 

Ambas as áreas da ciência agem no desempenho físico e cognitivo dos atletas das Olimpíadas de Tóquio. Com o auxílio da tecnologia da realidade virtual, a neurociência pode:  

  • classificar o nível de atenção; 
  •  tempo de reação; 
  • controle da impulsividade; 
  • uso da visão periférica,  

Incluindo outras variantes cognitivas que podem impactar o desempenho de nossos esportistas. Para além do preparo físico dos atletas, atuam na capacidade de aprendizado do cérebro e, de cara, ainda desenvolvem novas habilidades.  

Devido a isso, a neurociência está em alta e vem trazendo resultados efetivos no mundo dos esportes. Se você é atleta e quer entender melhor como funciona a relação entre seu cérebro e seu comportamento, consulte um profissional do setor. 

Células-tronco 

A aplicação vem sendo muito utilizada para a recuperação dos atletas escalados para as Olimpíadas de Tóquio. Para isso, as células-tronco são retiradas do sangue e reaplicadas nos locais lesionados. Elas são utilizadas devido aos seus altos poderes de regeneração, já que têm a capacidade de se dividir e se transformar em outros tipos de células. 

Os especialistas da área são encontrados em centros médicos que realizam a coleta, o processamento, armazenamento, estimulação, tratamentos e terapias com o uso das células-tronco, normalmente retiradas do sangue, das paredes do cordão umbilical, da polpa do dente, medula óssea e do tecido adiposo.  

Saindo do universo das competições, o recurso pode ser valioso também para você, que busca se profissionalizar no esporte e não pode sofrer prejuízos constantes com lesões muitas vezes inevitáveis, especialmente em atividades de maior impacto. 

Mapeamento genético 

O teste de DNA é outro aliado importante. A genética revela dados sobre resistência e força, por isso pode entregar a instrutores e nutricionistas os melhores treinos e dietas, além de identificar a capacidade de recuperação dos esportistas no caso de lesões. 

Inspire-se no aparato tecnológico disponível para o preparo físico dos atletas e seja você nosso próximo representante nas Olimpíadas, nas quadras, campos, pistas, piscinas, tatames, ginásios… 

Fonte: Dialogando - Olimpíadas de Tóquio: o auxílio da tecnologia no preparo físico dos atletas (2021)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Olimpíadas de Tóquio: o auxílio da tecnologia no preparo físico dos atletas 2021-07-15 17:27:43
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)