Por Dentro Das Newsletters Por Dentro Das Newsletters

Entenda como funciona uma newsletter

Entenda como funciona uma newsletter

Embora o e-mail seja uma das ferramentas mais antigas na internet, ele ainda continua recebendo grande acesso por parte da população, inclusive entre jovens.

Em uma pesquisa realizada em 2015 pela PewResearch, 91% dos estadunidenses entre 18 e 29 anos que possuem smartphone usam o e-mail ao menos uma vez por semana. No Brasil, esse número é menor mas ainda relevante: quase 60% dos usuários de smartphone utilizam e-mails para se informar e comunicar.

Num momento com tantas notícias e artigos em portais, blogs, canais de vídeo, podcasts etc, seja com informações verdadeiras ou fake news, inovação, educação, sustentabilidade, entretenimento, ou qualquer assunto: torna-se cada vez mais importante a habilidade de curadoria digital.

É nesse cenário que tem crescido as newsletters, e-mails com resumos, dicas e listas que podem tanto ser escritas por empresas, como o New York Times, quanto por autores independentes.

Um exemplo de produção independente é a newsletter Ócio Compulsivo, editada por Thomaz Amâncio, professor de português que nas horas vagas se dedica a compartilhar dicas culturais através da TinyLetter, uma ferramenta de assinatura de e-mails desenvolvida pelo Mailchimp.

Outro exemplo é a newsletter do blog Viver da Escrita, atualizada pelo escritor Rodrigo Van Kampen. No blog, como o próprio nome já diz, ele dá dicas para pessoas que querem começar a escrever profissionalmente ou que estão em início de carreira.

Com a newsletter, Kampen faz uma curadoria de notícias ligadas a literatura e divulga seus textos, conseguindo assim ajudar de maneira mais cômoda seus leitores e atrair visitantes para seu site. Caso esteja pensando em criar a sua própria newsletter, vale algumas dicas:

Como criar uma newsletter?

  • Não inscreva e-mails sem que os destinatários autorizem;
  • Busque manter a periodicidade, seja ela semanal, quinzenal ou mensal;
  • O formato permite um tom mais informal, mas isso não significa que não deva tomar cuidado com questões gramaticais. Revise sempre antes de disparar as mensagens;
  • Se for colocar links de notícias, verifique a veracidade da informação para evitar que notícias falsas se espalhem;
  • Pesquise e assine newsletters na área do seu interesse, tanto pra se atualizar quanto para se inspirar.

As dicas te inspiraram? Que tal começar a sua newsletter ainda hoje? Depois conta nos comentários como ficou!

Fonte: Dialogando - Entenda como funciona uma newsletter (2017)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres

Comentário(s)

  • tHIAGO SOARES

    03/04/2018 01:29

    Olá! Bem, eu acho a ferramenta de e-mail interessante. Faço uso dela no trabalho, no órgão que trabalho e passei a filtrar muito conteúdo de aplicativos mensageiros como messenger. O que gosto é o modo organizado de se fazer as coisas. Consigo organizar o que se refere à trabalho, culinária, assuntos familiares, política etc. Um velho costume que pra mim não saiu de moda!:D

    • Dialogando

      13/04/2018 14:49

      Muito legal ter sua experiência compartilhada com a gente, Thiago! Essa história prova que nenhuma mídia realmente morre, não é mesmo?

Entenda como funciona uma newsletter 2019-12-05 16:32:04
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)