Transporte alternativo Transporte alternativo

Como o transporte alternativo contribui para uma mobilidade urbana mais saudável?

Como o transporte alternativo contribui para uma mobilidade urbana mais saudável?

Ressignificar. O termo ganhou maiores menções desde que o mundo deu lugar a um “novo mundo” e o isolamento social foi imposto a todos nós.

O lado bom disso tudo foi que, a fim de driblar o tédio, muitas pessoas renasceram para a prática de esportes. E, então, ressignificada mesmo foi a mobilidade urbana, especialmente nas grandes cidades.

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Bicicletas e Similares (Abraciclo), em 2020, a procura por bicicletas foi 50 % maior em comparação a 2019. Em estudo recente realizado pela Kantar, empresa especializada em pesquisas e identificação de comportamentos e tendências, o transporte público teve redução global de 5,6 % em viagens.

Os dados sugerem que a busca por transporte alternativo vem ganhando adesão cada vez maior de público. E a tecnologia cumpre papel de protagonismo na segmentação, afinal, aplicativos de caminhada e serviços de carros particulares estão mais presentes do que nunca nos smartphones.

De patinete ou Uber, novas formas de transitar prometem ficar, mesmo após a Covid-19. Por isso, neste Maio Amarelo, sugerimos alguns apps para você, que está pronto para se ressignificar também.

Vou de patins

Inline ou Squad. Independente da sua escolha, se sua opção por transporte alternativo estiver nos patins, você pode aprimorar seu desempenho com os apps gratuitos Rollerblade (Android) e Roller School (IOS).

Ambos incluem exercícios em vídeo para que você obtenha maior segurança sobre as rodinhas, o Rollerblade com um diferencial: conecta você a patinadores da comunidade que estão próximos. Bacana para quem, além de tudo, não perde a oportunidade de fazer novas amizades.

Vou de bike

Para mobilidade urbana mais sustentável, quem usa a bike como transporte alternativo tem disponível o Bikemap (Android e IOS).

Gratuito, é indicado para qualquer modalidade ciclística. Entrega as melhores rotas e pontos de interesse para alugar, consertar, estacionar ou recarregar (no caso das bicicletas elétricas).

A Moovit também entrou para o catálogo das duas rodas. O app – originalmente desenvolvido para traçar melhores caminhos para quem usa ônibus, trens ou metrôs – agora sugere percursos mais convenientes para quem busca desbravar as ruas de bike ou a pé.  Baixe de graça!

Vou a pé

A Google já abraçou quem transporta a si mesmo com o auxílio das próprias pernas. O Google Fit mostra estatísticas em tempo real das suas caminhadas (e corridas) e registra velocidade, ritmo e seu trajeto sem a necessidade dos smartwatches.

Gratuito, está disponível para sistemas Android e IOS e vale como um assistente para levantar os dados da sua caminhada rumo ao trabalho, escola, faculdade ou qualquer lugar.

Mas e você? Já usa a tecnologia para tornar sua vida e toda a mobilidade urbana mais saudável?

Se tiver dicas, compartilhe nos comentários!

Fonte: Dialogando - Como o transporte alternativo contribui para uma mobilidade urbana mais saudável? (2021)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Como o transporte alternativo contribui para uma mobilidade urbana mais saudável? 2021-06-07 16:53:22
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)