Bitcoin: A Criptomoeda Da Moda Bitcoin: A Criptomoeda Da Moda

Bitcoin: a criptomoeda da moda

Bitcoin: a criptomoeda da moda

Você já ouviu falar em bitcoin? O bitcoin é uma moeda que não existe fisicamente, sendo totalmente virtual. A criptomoeda andou chamando bastante atenção em 2017, ao atingir 1.800% de valorização ao longo do ano.

Sua emissão não é controlada por um banco central, ela é produzida de forma descentralizada por milhares de computadores, mantidos por pessoas que “emprestam” a capacidade de suas máquinas para criar bitcoins e registrar todas as transações feitas.

Na criação de uma bitcoin, chamada de “mineração”, os computadores competem entre si na resolução de problemas matemáticos. Quem ganha, recebe um bloco da moeda.

O nível de dificuldade dos desafios é ajustado pela para que a moeda cresça dentro de uma faixa limitada, que é de até 21 milhões de unidades até o ano de 2140.

O valor da bitcoin segue as regras de mercado, quanto maior a demanda, maior a cotação. A criptomoeda tem alta volatilidade. Em 2014, sofreu forte desvalorização, mas retomou a alta nos anos seguintes. No ano passado, o interesse pela bitcoin explodiu. A criptomoeda valorizou 1.400% e atingiu a maior cotação da história: US$ 19,3 mil.

Mas o que muita gente ainda não sabe é que por trás do bitcoin existe uma tecnologia que garante a segurança de suas transações, e ainda a autenticidade das trocas e do surgimento de novas moedas. Essa tecnologia é a blockchain.

A blockchain não é uma tecnologia exclusiva do bitcoin, apesar de ter surgido junto com ele. É basicamente uma forma de estruturar dados em cadeia. Imagine um livro de registros em que, por exemplo, um comprador A adquire um produto do vendedor B. A blockchain funciona registrando transações diretas entre A e B, aglomerando muitas trocas de uma vez, em blocos.

Essa é a parte dos blocos em block. Para garantir o anonimato entre A e B, todo o processo é criptografado, com exceção do objeto da troca em si. Dessa maneira, podemos ter sistemas disponíveis para consulta pública, como é a blockchain do bitcoin, mas ao mesmo tempo preservando o anonimato.

Por se tratar de uma rede compartilhada e descentralizada, em que ninguém tem o controle exclusivo dela, cada nova transação exige uma autenticação feita por cálculos matemáticos realizados por todos os computadores da rede que vão determinar sua legitimidade, barrando qualquer registro fraudulento.

E você, já conhecia as bitcoins? Já usou em alguma transação? Conte pra nós nos comentários!

Fonte: Dialogando - Bitcoin: a criptomoeda da moda (2018)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Bitcoin: a criptomoeda da moda 2019-11-18 19:04:31
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)