aplicativos de acessibilidade e conexões

Ampliando as conexões com o mundo

Ampliando as conexões com o mundo

Parte das dificuldades que as pessoas com algum grau de deficiência auditiva, visual ou intelectual enfrentam em sua rotina é a tarefa de se comunicar corretamente e interagir em situações sociais.

Alguns aplicativos desenvolvidos especialmente para possibilitar esses contatos podem trazer maior conveniência e qualidade de vida para a população.

Uma destas tecnologias é o Hand Talk (iOS e Android). Desenvolvido por uma empresa alagoana, realiza a tradução digital e automática de textos e áudios para Libras, a Língua Brasileira de Sinais. Para isso, entra em cena um simpático intérprete virtual, o Hugo, personagem 3D que exibe os movimentos no smartphone ou tablet.

que exibe os movimentos no smartphone ou tablet.

Oferecer uma opção de comunicação alternativa para pessoas que têm limitações de fala e mobilidade é a funcionalidade do Falaê (Android), inovação elaborada por voluntários da HP do Brasil em parceria com a ONG Educandário – Centro de Reabilitação São João Batista.

Isso é possível graças à utilização de pictogramas (imagens ou símbolos) que representam as palavras, sejam verbos, substantivos, adjetivos.

Apontando, tocando, olhando ou apenas piscando, crianças e adultos conseguem assim identificar pelo o que é apresentado na tela o que precisam, o que gostam ou não, abrindo um canal maior de contato com cuidados e familiares.

Totalmente gratuito e produzido em open source, possui versões em português e inglês e está sob a licença MIT, em que não só as instituições podem fazer o download e utilizar, como qualquer interessado tem o recurso de modificar o código para adaptar às suas necessidades.

Outros aplicativos com ideias inovadoras nessa área recorrem à Inteligência Artificial para auxiliar pessoas com deficiências visuais, habilitando a descrição do ambiente ao redor, a leitura de textos e identificação de objetos, tudo com a câmera do celular.

Um deles é o Seeing AI (iOS), da Microsoft, que inclusive lê código de barras para dizer qual é o produto observado e detalha cenas e pessoas à frente do usuário.

O Aipoly Vision (Android e iOS) atua do mesmo modo, relatando em voz alta o que é captado pelas lentes, até mesmo animais, plantas, moedas, cores e alimentos, bastando pressionar as teclas de reconhecimento localizadas na parte de cima da tela do aparelho. Nos dois casos, a função de identificação também funciona off-line.

Fonte: Vivo Dialogando - Ampliando as conexões com o mundo (2018)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)