volta do orkut volta do orkut

Volta do Orkut: vem mesmo e será que estou pronto para mais uma rede social?

Volta do Orkut: vem mesmo e será que estou pronto para mais uma rede social?

Nostalgia é o sentimento que define a notícia da suposta volta do Orkut, a extinta rede social do Google, que poderá ser reativada ainda sem muitas certezas ou data definida.

Da sua estreia, em 2004, à sua desativação, em 2014, mais de 300 milhões de usuários fizeram parte dessa história, especialmente no Brasil e na Índia, mesmo quando o Facebook ganhava força no resto do mundo.

A geração Y que o diga! Essa turma, nascida entre 1995 e 2010, mantém na memória as comunidades, enquetes e fóruns, quase sempre engraçados, que davam margem a todo tipo de discussão na primeira plataforma do segmento voltada a fazer conexões.

E os murais, então? Bom mesmo era deixar ali todo e qualquer depoimento de amigos falando bem da gente. O espaço inflava nosso ego e, claro, já era como um currículo a ser avaliado por aquele paquera que, porventura, entrasse em nosso perfil para xeretar.

(Teste seus conhecimentos sobre a geração Y no Quiz!)

Seu fundador, o engenheiro turco Orkut Buyukkokten, fala com orgulho da possibilidade de retomada da plataforma:

“Criei a primeira rede social do mundo porque acredito no poder da conexão para mudar a vida das pessoas. Acredito que o orkut.com encontrou uma comunidade porque reuniu tantas vozes diversas de todo o planeta em um só lugar. Trabalhamos muito para tornar o Orkut  uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados.”

Volta do Orkut: o que poderemos esperar?

#PraTodosVerem: imagem colorida, da interface do Orkut, a primeira rede social do mundo criada em 2004 por Orkut buyukkokten, engenheiro turco, e extinta em 2014. A imagem mostra a página inicial de uma comunidade da plataforma chamada “Eu odeio acordar cedo” (um grupo para pessoas que compartilham alguma afinidade), mostrando a descrição sobre a comunidade, categorias, dono, data de criação, fórum, membros. A interface possui tons de azul e branco. Reprodução: Facebook

Buyukkokten adianta que está construindo algo novo, mas se mantém enigmático.  O que se sabe até agora é que a volta do Orkut ainda não é uma promessa, mas, em caso de um eventual retorno, os usuários da primeira fase não poderão recuperar suas fotos, porque o Google, antigo proprietário, desativou essa função.

Segundo o criador, a nova/velha rede deverá ser pautada pela gentileza, e não pela hostilidade, bastante comum no mundo on-line dos dias atuais, com manifestações recorrentes de ódio disseminado por haters.

(Entenda o que move a fúria dos haters na internet no post!)

Todo mundo espera, claro, o resgate dos recursos amados, mas a mensagem de Buyukkokten deixa aberta a possibilidade de que a volta do Orkut pode ser completamente diferente.

Overdose de redes

Se você já acumula entre seus aplicativos tantas outras redes como o Instagram, o Facebook e o TikTok, fora apps de relacionamento como o Tinder, por exemplo, é bom se manter em alerta na eventual volta do Orkut.

Há alguns anos especialistas da área da saúde advertem para os riscos da superexposição e o uso excessivo das redes sociais.

Sandra Doria, otorrinolaringologista certificada em Medicina do Sono e médica do Instituto do Sono, em São Paulo, explica que a luz das telas e estímulos constantes fornecidos por essas mídias podem levar a distúrbios do sono, ansiedade e depressão.

O sono é um aliado infalível do aprendizado, colaborando para o bom funcionamento da memória e regulando nossas emoções – e, consequentemente, os efeitos dos nossos comportamentos.

#PraTodosVerem: fotografia colorida mostra um grupo de três mulheres que estão sentadas em um café, sem interagirem entre si, todas com o olhar voltado para o celular, segurando com as duas mãos, digitando e navegando. O ambiente é bem iluminado com uma grande janela de vidro que mostra a rua com carros estacionados, o café tem uma decoração rústica com mesa e estante de madeira e poltronas de veludo.

Especialistas também alertam para a necessidade de estarmos atentos aos riscos da criação de realidades ficcionais com o uso excessivo das redes, um mecanismo usado por muitas pessoas insatisfeitas com a vida real.

Veja os números para o Instagram, por exemplo. A plataforma conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos por mês, sendo os jovens os que mais a utilizam. Segundo levantamento da Pew Research Center, 64% de seu público têm entre 18 e 29 anos e, embora popular, a plataforma é considerada a rede social mais prejudicial à saúde mental de usuários em todo o mundo.

Segundo o estudo de 2017 realizado pela Royal Society for Public Health (RSPH) – entidade de saúde pública do Reino Unido –, entre as principais queixas levantadas pelos usuários da plataforma estão a solidão, problemas de baixa autoestima e dificuldades de relacionamento fora das redes.

Convite para a reflexão

As constatações acima e o burburinho causado pelas notícias sobre a eventual volta do Orkut nos convidam a refletir sobre nosso próprio comportamento com as redes sociais.

Agora, com a queda no número de vítimas da covid-19 e a retomada parcial da normalidade, com tantas agendas de entretenimento abertas para que a gente possa curtir a vida com aquela proximidade gostosa que nos tinha sido podada, não será hora de revermos nossos hábitos digitais?

(Ouça o podcast e aprenda como cultivar hábitos digitais mais saudáveis)

Na velocidade em que passa a vida, nós, do Dialogando, fazemos um convite a todas e todos: dê uma folga para seus dispositivos eletrônicos e trabalhe para estar perto das pessoas que você mais ama.

#PraTodosVerem: fotografia colorida de três mulheres jovens, amigas, deitadas em uma cama, se divertindo com a companhia uma da outra, todas estão sorrindo. Elas usam roupas em tons de branco, azul e jeans.

E pode apostar que os passeios diurnos ou noturnos podem render boas surpresas. Pelos caminhos a gente pode, por exemplo, encontrar aquela pessoa que, mais tarde, pode virar uma solicitação de amizade muito mais qualificada e relevante. E, quem sabe, dividirá com a gente toda uma vida ou ao menos parte dela, sem ser necessário apertar o botão do match!

Então, capriche no look, já borrife aquele perfume e mire um lugar badalado, nem que seja só para fazer novas amizades, ok?

Quem vem?  =]

Fonte: Dialogando - Volta do Orkut: vem mesmo e será que estou pronto para mais uma rede social? (2022)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Volta do Orkut: vem mesmo e será que estou pronto para mais uma rede social? 2022-05-13 19:03:11
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)