games-decadas-de-diversao-contra-adversarios-globais games-decadas-de-diversao-contra-adversarios-globais

Games: décadas de diversão contra adversários globais

Games: décadas de diversão contra adversários globais

Hoje, o League of Legends é o jogo on-line mais popular do planeta, reunindo 100 milhões de usuários por mês nas equipes com seus campeões, personagens, que percorrem campos de justiça tentando alcançar e destruir o Nexus inimigo.

Campeonatos internacionais anuais são organizados pela desenvolvedora Riot Games, com prêmios que superam US$ 1 milhão. Mas para chegar nesse nível de interação, sofisticação tecnológica e gráfica, foram décadas de muita luta – dentro e fora das arenas virtuais.

Consta que o primeiro jogo on-line foi criado por estudantes de programação do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) nos anos 60. Denominado Space War, podia ser jogado por duas pessoas utilizando uma rede de conexão experimental, restrita à universidade.

Os anos 70 trouxeram a experiência ao público em geral com os jogos em rede Advent (conhecido como Adventure ou Colossal Cave Adventure disponível até hoje na web e por aplicativo) e MazeWar, que oferecia a inovação da visão e combate em primeira pessoa, como se o jogador estivesse de fato caminhando pelo ambiente.

Também nesse período foi lançado o primeiro RPG comercial, Dungeons & Dragons, em que o usuário interpretava o papel de um personagem e criava histórias de maneira colaborativa.

Mas foi nos anos 90, com a internet, computadores e consoles de games mais acessíveis, que os jogos on-line ganharam maior impulso e consolidaram a possibilidade de múltiplos participantes.

Não foi fácil, porque o acesso discado implicava altas contas telefônicas, mas o surgimento da banda larga na década seguinte ajudou. Vieram clássicos como Quake, Half-Life, Counter Strike e Battlefield, além de novos RPGs como The First Age of Darkness, Final Fantasy, World of Warcraft e, claro, League of Legends.

A massificação dos celulares e das redes móveis conferiu maior mobilidade à brincadeira, as redes sociais também viraram plataformas de diversão, mas os avanços tecnológicos começam a desenhar uma nova categoria: jogos online que podem ser co-criados pelos próprios usuários.

O Worlds Adrift, da produtora Bossa Studios, é o primeiro do gênero. Consumiu três anos de trabalho e teve a colaboração de cerca de 50 mil gamers na construção do mundo fantasioso, em que o participante viaja em sua nave por ilhas flutuantes e explora uma terra de perigos e surpresas.

Mas, ao contrário do usual, todo este universo pode ser alterado permanentemente pelas ações dos jogadores, que determinam como querem interagir com os outros viajantes.

Fonte: Dialogando - Games: décadas de diversão contra adversários globais (2018)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Games: décadas de diversão contra adversários globais 2019-11-04 23:18:53
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)